อ่านนิยายออนไลน์ทั้งหมดฟรีที่นี่

Paixão Doce

Capítulo 201

sprite

A voz baixa de Robert soava ainda mais intimidante. Seus olhos estavam cheios de agressividade. Dália foi um pouco surpreendida, mas teve que voltar sua raiva para a Cíntia para não perder a face, dizendo: -Cíntia, você acha que tudo acabou só porque você rompeu o relacionamento entre você e a Família Bastos? Você é filha de Angélico Bastos, e não vai escapar deste destino! Ela virou sua cabeça para o Robert e continuou: -Sr. Robert, eu vim ver minha irmã hoje porque ouvi dizer que ela está grávida. Ela pensou que esta explicação faria Robert se sentir menos hostil com ela, mas para sua surpresa, Robert apenas fez uma careta e disse: -Dália, não se precipite-: -Dália, não se precipite. Você salvou minha vida, não a da Cíntia, e eu posso lhe dar compensação, mas não cause problemas para a Cíntia. A voz de Robert era clara e aterrorizante. Dália ficou um pouco assustada, mas logo sorriu novamente e disse: - Sr. Robert, não se esqueça quem o salvou em primeiro lugar - você está realmente me questionando agora? Dália se sentou confiante no sofá com o peito apertado. -O Robert deve se lembrar da minha 'bondade' para com ele, então ele vai aturar o que eu estou fazendo-. Por isso, ela continuou: - Você não quer compensar minha bondade? Você não disse que era um e que enfrentaria tudo junto? Agora você quer retirar suas palavras? Vim vê-lo, sou uma convidada, o que há de errado em pedir a sua esposa para me servir uma xícara de chá? Estar grávida a torna nobre? Ela ainda não é uma filha de um . ? -Dália. Antes que Dália pudesse terminar sua frase, Robert falou em voz fria, interrompendo-a de repente. Ela congelou e olhou para o Robert, apenas para encontrar os olhos frios e aterrorizantes do outro. -Obviamente, Robert não se preocupou em dizer outra palavra para Dália, ele apenas cuspiu três palavras friamente. Dália estava completamente congelada. -Robert, o que você quer dizer? -Ele se levantou: -Você trata seu salvador desta maneira? -Não importa se você é meu salvador ou não-, Robert interrompeu Dália novamente, -Enquanto você tiver ofendido a Cíntia, eu não lhe perdoarei-. Robert falou em voz baixa, seu olhar frio caiu sobre Dália, que se sentiu como se estivesse em uma adega, enquanto seu coração se encheu de choque. Ela tinha a impressão de que Robert era um homem de grande afeto e retidão, e por isso ela esperava usar a -mão- de Robert para esbofetear a Cíntia. Mas agora parecia que. -Será que eu subestimei a posição da Cíntia no coração do Robert, afinal? Não, o Robert ainda tem coragem

Não posso desistir desta pessoa que poderia salvar minha vida-. Dália então mudou sua expressão e esfregou sua barriga com um olhar de naturalidade. -Sinto muito, mas estou grávida há muito tempo, portanto não sou imune a reações emocionais, por isso tenho certeza de que minha irmã, que é tão generosa, será capaz de perdoar minhas falhas. Afinal de contas, minha irmã também está grávida. Dália reforçou novamente a mulher grávida, lembrando-lhes deliberadamente que tanto ela quanto Cíntia estavam grávidas. Por outro lado, Cíntia congelou ao ouvir Robert se defender. Ela sabia o quanto Robert se importava com o salvador que havia salvo sua vida dez anos antes, então, diante dos insultos de Dália, ela estava disposta a aguentá-lo, apesar de suas queixas. Mas, para surpresa dela, Robert tinha falado por ela. O coração de Cíntia aqueceu e ela não se importou tanto com a provocação palhaçada de Dália, ela apenas olhou friamente para ela: -Visto que você sabe que está grávida, então se apresse e explique suas intenções e resolva o assunto primeiro para que você possa voltar a descansar. Dália torceu seu rosto em uma careta: -Não queria mais ninguém aqui. Uma raiva atravessou o rosto de Robert, mas Cíntia não quis causar mais problemas, então ela disse apressadamente: -Tudo bem, então vou voltar a descansar. Com isso, ele não se preocupou em olhar para Dália mais do que o necessário e voltou para o seu quarto. Assim que Cíntia partiu, a última gentileza desapareceu do rosto de Robert e ele olhou para Dália com uma expressão de nojo: -Que diabos você está fazendo aqui! -A economia tem estado apertada ultimamente e estou com falta de dinheiro, então me dê mais-, Dália falou indiferente. -Outro pedido de dinheiro? -Bruno não pôde deixar de reclamar. Robert já tinha dado muito dinheiro a Dália, por que ele ainda era tão insaciável? -Qual é o problema, não posso pedir dinheiro? -Dália falou sinistramente, -Eu trabalhei tanto para salvá-lo e agora estou em apuros! Você quer que eu morra? Sim, você pode até mesmo deixar seu primeiro amor em um incêndio e não salvá-la, muito menos eu, uma estranha que só a conheceu uma vez e teve a gentileza de salvá-la. -Quanto você quer? -No mínimo três milhões de dólares. O Robert não queria ver Dália tão gananciosa novamente. -Bruno, mande-a embora-, Robert deu a volta à cadeira de rodas e deu a ordem para sair, -Vou creditar o dinheiro na sua conta. Com um sorriso de satisfação, Dália tinha alcançado seu objetivo e se levantou para partir. Mas quando chegou à porta, ela ouviu a voz fria de Robert soando atrás dela. -Na próxima vez que você incomodar a Cíntia, eu a farei pagar custo

Dália tropeçou em seus pés e quase perdeu seu equilíbrio, secretamente surpreendida pelo toque e tom do Robert. Laurindo era bastante manejável em comparação; se ela tivesse tentado pegar Robert em um ponto fraco, a outra mulher provavelmente a teria feito desaparecer assim mesmo. Mas felizmente, agora que ela tinha a proteção como ser seu salvador, ela ainda podia colher os benefícios desde que não colocasse a Cíntia em perigo. Com isso em mente, Dália ainda se manteve de cabeça erguida mais uma vez e saiu. -Bruno-, sussurrou Robert quando Dália partiu. Transfere quatro milhões de dólares na conta da Dália. -Senhor! -Bruno olhou para o Robert com uma cara ansiosa. -Você vai simplesmente colocar o dinheiro? Esta Dália é muito insaciada. -Qualquer favor que possa ser pago com dinheiro não é nada-, disse Robert indiferente. -Esta Dália é realmente a mesma garota que salvou sua vida? -Bruno não podia deixar de duvidar. -Talvez o tempo tenha desgastado sua bondade infantil, ou talvez ela já estivesse assim e salvar-me naquele dia tenha sido apenas um acidente-, uma pitada de cansaço apareceu no rosto de Robert. Mas, de qualquer forma, ela é a única que se encaixa melhor. -Eu. -Bruno queria dizer algo mais. -Tudo bem, vá-, disse Robert, mas ele já estava deslizando sua cadeira de rodas para longe. -Sim-, Bruno teve que sair. Do outro lado do táxi, Dália olhou para seu celular e sorriu enquanto enviava a notificação do recibo bancário. Dália olhou para cima e dirigiu-se ao taxista:-Passar-me ao Hospital de São José. O motorista franziu o sobrolho e perguntou: -Tão longe? Há outro hospital bem ao lado, senhorita. O rosto de Dália ficou frio:-Não, eu só quero ir ao Hospital de São José